https://www.saojoaobraga.pt/wp-content/uploads/2015/05/124.jpg

NOTÍCIAS

Maio 27, 2015

“E Repenica…” recolhe tradição musical do S. João de Braga

Apresentação a 20 de Junho no Theatro Circo

A preservação do património histórico sanjoanino está mais próxima de ser garantida, é esta a garantia da Associação de Festas de São João de Braga (AFSJB) que, depois do documentário “O São João é de Braga” que exibirá no dia 16 de junho, apresentará também em 2015 um trabalho discográfico dedicado à tradição sonora das festas bracarenses.

Com cerca de 20 músicas do reportório tradicional braguês, o trabalho discográfico revisita os principais temas sanjoaninos pelas vozes de associações e grupos culturais da cidade, que darão diferentes tonalidades e ângulos. A Associação do Coro Infanto-Juvenil de Esporões, a Associação Cultural e Festiva Os Sinos da Sé, o Conservatório Calouste Gulbenkian, o Orfeão de Braga ou o cantor bracarense Hugo Torres são alguns dos intervenientes neste trabalho musical dirigido pelo etnógrafo José Hermínio Machado.

A obra que será apresentada no dia 20 de Junho, durante a I Gala Sanjoanina, intitulada “E repenica…”, na Sala Principal do Theatro Circo.

A Gala Sanjoanina será o palco para as memórias e tradições do São João de Braga desfilarem, marcando o lançamento do álbum discográfico exclusivo das Festas de São João de Braga.

Com caráter solidário, a verba recolhida com a bilheteira deste espetáculo reverterá na totalidade para a Associação Famílias.

O trabalho discográfico estará à venda nos pontos de informação das Festas de São João e no dia da apresentação no Theatro Circo, custando 5€.

O que é a Associação Famílias?

Nascida em Braga é uma Instituição Particular de Solidariedade Social, a sua ação estende-se a todo o território nacional: realizando atividades autónomas ou colaborando com outras instituições particulares ou públicas.

A ação da Associação Famílias pode definir-se como multifacetada nas áreas da formação (para a vida conjugal, da vida conjugal, da parentalidade, da prevenção da toxicodependência, etc); da informação (direitos e deveres da Família, por exemplo); da denúncia de situações agressivas dos direitos dos Pais e das Famílias; do apoio à vida nascente, na mediação e orientação familiar; na promoção da qualidade de vida das famílias; de intervenção em vários media (jornais, rádios e esporadicamente nas televisões); etc.

0