São João de Braga procura propostas para programa das festas

A Associação de Festas de São João de Braga (AFSJB) está à procura de propostas para o programa das festas. A iniciativa, levada a cabo noutros anos, visa garantir um maior envolvimento da comunidade nas festas.

Desde conferências a concertos, cortejos e exposições ou iniciativas solidárias – incluindo iniciativas próprias que possam vir a ser integradas na programação – e até contar com o apoio logístico da organização – são várias a iniciativas que entidades e população em geral podem sugerir à AFSJB através das redes sociais ou do endereço de email geral@saojoaobraga.pt.

Firmino Marques, Presidente da organização, refere que o regresso desta iniciativa visa “reforçar a identidade do São João de Braga junto com todos os bracarenses”.

Para o Presidente da AFSJB, os bracarenses estavam e estão em primeiro lugar. “Agora que voltamos a poder preparar um São João próximo da normalidade, queremos reabrir as portas aos Bracarenses para que eles sintam que o São João é de todos nós e que é para nós uma honra que todos queiram participar ativamente na sua organização. É pela cidade e pelas suas tradições que apelamos a agradecemos a colaboração de todos os que contribuem para que esta seja a mais bela, mais importante e mais antiga festa sanjoanina do país”, referiu. A organização está já a ultimar o programa para a edição deste ano, pelo que as sugestões dos bracarenses devem chegar à Associação de Festas de São João de Braga até próximo dia 1 de abril.

De recordar que, em 2022, e depois de dois anos de ausência das festas nos moldes habituais, o São João de Braga pretende voltar às ruas da cidade com a dinâmica que lhe era característica.

São João de Braga está de volta às ruas da cidade

Num formato que pretende aproximar-se do levado a cabo antes do período pandémico, Firmino Marques, presidente da Associação de Festas de São João de Braga (AFSJB), defende que “queremos que este seja o regresso das festas na sua plenitude, num desafio para vivermos 10 dias de um São João fora de portas”.

O responsável das maiores festas do concelho destaca ainda que “depois de um São João dentro de portas e um entre portas, a edição de 2022 só poderia ser com um São João fora de portas”. “Só confinaremos novamente o São João se o contexto pandémico se agravar de forma significativa”, acrescenta.

Já Ricardo Rio, presidente do Município de Braga, reforça a ideia de que este é o caminho para “voltar à normalidade, ainda que com todos os cuidados e segurança”, garantindo aquela que é a preservação da marca identitária das mais antigas sanjoaninas do país que, nem com a gripe espanhola, haviam sido suspensas. “Em 2020, quando foi tomada a decisão de suspender as festas presenciais, esta Associação reinventou o que tinha preparado, dando-lhe um outro vigor no digital. Em 2021, proporcionou momentos específicos e altamente controlados, como consequência do aumento de casos no concelho”, recorda.

Este ano, a AFSJB conta avançar com todas as atividades que habitualmente compõem o programa das festas, voltando também a ter uma área dedicada ao comércio ambulante, à alimentação e às diversões.

De sublinhar ainda que, numa aposta clara na digitalização dos processos, as inscrições para a venda ambulante, diversões e alimentação serão feitas integralmente através do site do São João de Braga, num formulário próprio. As inscrições abrirão no próximo dia 1 de março neste sítio.

Firmino Marques reconduzido no cargo de Presidente da Associação de Festas de São João de Braga

De forma a fortalecer as Festas de São de Braga como a mais importante festa popular de Portugal, Firmino Marques foi novamente indicado para o cargo de Presidente da Associação de Festas de São João de Braga (AFSJB). A recondução foi confirmada esta segunda-feira, 15 de novembro, em reunião do executivo municipal.

Depois de ter assumido a direção da associação responsável pela organização das festas municipais de Braga em 2019, para um mandato de dois anos, Firmino Marques voltará a assumir a função, desta feita para um horizonte temporal de quatro anos. “Voltei a aceitar o convite do executivo municipal, em particular do Presidente da Câmara Municipal, para poder levar a cabo, nos próximos quatro anos, as festas de São João como as conhecemos. Durante o meu mandato, por um conjunto de circunstâncias que são de todos conhecidas, não conseguimos concretizar as festas nos moldes habituais”, sublinha o responsável da AFSJB.

“Em 2022, contamos ter um São João de Braga mais vivido do que em 2020 e em 2021. Queremos voltar a ter as maiores sanjoaninas de Portugal nas ruas de Braga, com novidades e projetos em que temos vindo a trabalhar”, acrescenta Firmino Marques.

Para Ricardo Rio, Presidente da Câmara Municipal de Braga, “a recondução de Firmino Marques era natural, uma vez que o Município deposita confiança plena no trabalho até agora desenvolvido”. “Sabemos que, depois da turbulência dos últimos anos, o São João de Braga voltará ao normal, sendo possível consumar o trabalho abruptamente interrompido em 2020”, refere o edil.

Além de Firmino Marques, indicado para assumir a função de Presidente da AFSJB, foram ainda designados como membros da direção da Associação de Festas, André Marcos e Ana Daniela Pereira, bem como indicado para a presidência da Mesa da Assembleia Geral o Cónego Roberto Rosmaninho Mariz, em representação da Arquidiocese de Braga. Já para o Conselho Fiscal, o Município de Braga indicou como Presidente António Barroso e Sandro Louro como elemento do mesmo órgão.

A AFSJB conta também com uma equipa de trabalho alargada constituída por, tal como acontece nos órgãos sociais, voluntários das mais diversas áreas.

Exposições do São João de Braga continuam de portas abertas

Grande parte das exposições que compuseram o programa das festas de São João de Braga continuam abertas para visita nas próximas semanas, oferecendo a possibilidade dos visitantes (re)viverem as sanjoaninas mais antigas do país.

Até ao dia 30 de junho, o Museu dos Biscainhos acolhe a mostra dedicada ao cavaquinho ecológico, numa homenagem à iniciativa Braga Capital do Cavaquinho. Também até ao último dia de junho, estará patente no Palácio do Raio a exposição “Retratos da Festa”, que oferece uma viagem pela história recente das festas.

Já as exposições “Rusgar há 55 anos” (até 14 de julho na Casa dos Crivos), “Renascimento de São João” (até 27 de julho no Posto de Turismo) e “Memórias de São João – da voz à dança” (até 30 de julho no Museu do Traje Dr. Gonçalo Sampaio) são as últimas a encerrar.

O acesso a estas exposições é gratuito.

Toda a programação do São João de Braga poderá ser consultada na aplicação São João de Braga, disponível para android e iOS, ou no site www.saojoaobraga.pt.

Último dia de São João com homenagem, devoção e música

O último dia das festas de São João de Braga será marcado por um conjunto de celebrações religiosas. 

Com as já tradicionais celebrações religiosas a marcarem o calendário de 24 de junho, as festas contarão com a também habitual homenagem ao Mestre Veiga, autor de parte da identidade visual do São João de Braga. A homenagem terá lugar às 12h30,  junto à estátua dedicada ao artista.

O último dia será marcado também pelo concerto de Tiago Bettencourt, o artista que trará “2019 Rumo ao Eclipse”, subindo ao palco do Grande Auditório do Altice Forum Braga às 21h00. Os bilhetes são gratuitos e podem ser levantados na bilheteira do Altice Forum Braga.

Toda a programação do São João de Braga poderá ser consultada na aplicação São João de Braga, disponível para android e iOS, ou no site www.saojoaobraga.pt.

Celebrar o São João de Braga sem sair de casa

A Associação de Festas São João de Braga aconselha a que se celebre o São João de Braga fora da rua.

Devido à evolução da pandemia da Covid-19 em Portugal, mais especificamente, em Braga, a Associação de Festas São João de Braga aconselha a todos os que queiram assinalar a data fazer nas suas próprias casas, respeitando todas as normas e recomendações dadas pela Direção Geral da Saúde.

Este é um ano de celebrar o São João de Braga, sem o festejar. É possível desde logo consultar a programação do São João de Braga, para os dias 23 e 24 junho, na aplicação São João de Braga, disponível para android e iOS, ou no site www.saojoaobraga.pt. Mais uma vez a Associação sublinha que é importante respeitar todas as diretrizes para que este seja uma preparação das Festas do próximo ano.

Sem programa presencial para a noite de São João de Braga, o único espetáculo do dia acontece às 18h30 desta quarta-feira, com um concerto intimista de Daniel Pereira Cristo. Inicialmente pensado para domingo, 20 de junho, o concerto foi adiado devido às previsões meteorológicas. De entrada gratuita, o espetáculo terá lugar nos jardins do Museu dos Biscainhos.

Toda a programação do São João de Braga poderá ser consultada na aplicação São João de Braga, disponível para android e iOS, ou no site www.saojoaobraga.pt.

“Banquete de David” para fazer as delícias do dia 22 junho

Espetáculo no âmbito da cidade criativa para as Media Arts vai ter como palco o Theatro Circo

O “Banquete de David” vai encerrar as iniciativas presenciais do quinto dia das festas sanjoaninas. O evento que vai decorrer no Theatro Circo, tem início às 19 horas, do dia 22 de junho, terça-feira. Este é um espetáculo promovido pelo Circuito – Serviço Educativo Braga Media Arts.

Os bilhetes podem ser adquiridos na bilheteira presencial ou online do Theatro Circo, e têm o preço de cinco euros. Este espetáculo propõe unir o Universo das Media Arts à tradição popular das Festas de São João de Braga. O evento vai contar com a participação, ainda, da Rusga de S. Vicente, das Mulheres do Minho e do Grupo Folclórico da Universidade do Minho. Musicalmente, a iniciativa vai ter o acompanhamento da Orquestra de Dispositivos Eletrónicos.

O “Banquete de David” não requer a apresentação de testes de despiste à COVID-19. O evento cumprirá também as normas de segurança impostas pela Direção Geral de Saúde (DGS).

Toda a programação do São João de Braga poderá ser consultada na aplicação São João de Braga, disponível para android e iOS, ou no site www.saojoaobraga.pt.

Programa digital São João entre portas e novena preenchem quarto dia de festas

Programa digital dedicado ao cavaquinho

 

O quarto dia das Festas de São João de Braga vai iniciar com a tradicional novena a São João Batista, às 10 horas, na Igreja São João do Souto. A segunda iniciativa para o dia 21 de junho passa pelo digital. O Programa São João entre portas vai emitir um episódio com o tema: “Cavaquinho”, na sua página de Facebook, às 19:30 horas.

 

Toda a programação do São João de Braga poderá ser consultada na aplicação São João de Braga, disponível para android e iOS, ou no site www.saojoaobraga.pt. 

Já são conhecidos os vencedores das cascatas sanjoaninas 2021

Os cinco vencedores das cascatas sanjoaninas de Braga foram conhecidos este sábado, 19 de junho, durante a Gala Sanjoanina. O Agrupamento de Escuteiros 0001 da Sé sucede à Jovemcoop.

No ano de retoma da tradição, que volta à escadaria do Braga Parque depois da pausa forçada devido à COVID-19, foram cinco os premiados, que recebem prémios monetários até 1000 euros.

Com o primeiro lugar entregue ao Agrupamento de Escuteiros da Sé, o segundo foi atribuído à Associação Socioprofissional dos Bombeiros Sapadores de Braga, tendo o terceiro lugar sido entregue à Jovemcoop, vencedora da edição anterior das cascatas. Também o quarto e quinto lugar contam nesta edição com a atribuição de prémios. Os Bravos da Boa Luz conquistaram o quarto lugar e a Delegação de Braga da Cruz Vermelha foi o último dos premiados.

Os jurados atribuíram ainda menções honrosas ao Centro de Solidariedade de Braga/Projeto Homem e à Associação Solidariedade Cultural Recreativa Maxiseci.

Recorde-se que, as cascatas sanjoaninas estarão disponíveis para visita até ao próximo dia 24 de junho, na escadaria central do Braga Parque, o parceiro, pelo terceiro ano, da Associação de Festas de São João de Braga neste concurso.

Construção de identidade comum sanjoanina serviu de mote para I Congresso Sanjoanino

O palco do Pequeno Auditório do Altice Forum Braga foi o palco escolhido para a primeira edição do Congresso Sanjoanino, organizado pela Associação de Festas de São João de Braga.

Às festas de São João de Braga juntaram-se, para uma tarde de partilha, as festas de S. João de Sobrado, Carvalhadas de Vildemoinhos e S. João D’Arga, tendo a iniciativa servido para analisar as particularidades de cada uma das celebrações, bem como para o estabelecimento de pontes para a construção de uma identidade comum das festas.

Para Firmino Marques, presidente da Associação de Festas de São João de Braga, “este é o momento de reconhecer todas as festividades que elegem o Santo mais popular entre os Santos Populares”, tendo servido este evento para “a evocação e a celebração do São João através das tradições de Braga, de Arga em Caminha, das Cavalhadas de Viseu e do São João de Sobrado em Valongo”, bem como para o reconhecimento da riqueza e da diversidade das tradições, “todas iguais e todas diferentes com um denominador comum, a devoção e a crença em São João.

Já Ricardo Rio, presidente do Município de Braga, encarregue de abrir o I Congresso Sanjoanino, destacou que este é o primeiro passo “na busca de uma identidade comum em torno daquele que é um elemento de coesão da comunidade”, reforçando que “por trás de cada iniciativa do São João está o trabalho de pessoas que voluntariamente ajudam na concretização deste programa”.

Também Marco Sousa, da Entidade de Turismo Porto e Norte de Portugal, sublinhou a importância das festividades de São João se “reunirem em sessões que possam servir para compreender as tradições e construir história”.

Com um espaço de reflexão sobre a origem das celebrações do São João e de todos os seus traços identitários, a sessão contou com a participação de Cónego Roberto Mariz, responsável por apresentar a figura bíblica e histórica de São João, de Jean-Yves Durant (CRIA-UMinho), que apresentou as celebrações de São João um pouco por toda a Europa. Também José Alberto Sardinha (Universidade Lusófona) propôs uma reflexão sobre as origens das celebrações sanjoaninas e Luís Cunha (CRIA-UMinho) desafiou o público a entender estas celebrações como resultado do património cultural português, bem como um espaço de grande dinamismo social.